Carnaval 2020 no AP terá escola com acesso ao grupo especial, mas sem rebaixamento; veja regras

Após cinco anos, o desfile das escolas de samba do Amapá volta acontecer na capital em . O regulamento foi aprovado pelo Conselho Deliberativo da Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá Liesap este mês. A novidade é a promoção de uma escola do grupo de acesso e o não rebaixamento de nenhuma do grupo especial. Confira os detalhes abaixo.

Todas as escolas de samba do Amapá, vinculadas à Liesap, estão habilitadas para participar do desfile, que acontecerá na Rua Victa Mota Dias, em frente ao Estádio Zerão – a programação não acontecerá no Sambódromo por falta de segurança na atual estrutura.

Seis escolas estão no grupo especial: Boêmios do Laguinho, Maracatu da Favela, Piratas da Batucada, Unidos do Buritizal, Piratas Estilizados e Solidariedade.

Escola de samba Maracatu da Favela em desfile no sambódromo de Macapá — Foto: Maracatu da FavelaDivulgação

Completam o time, no grupo de acesso: Emissários da Cegonha, Cidade de Macapá, Império da Zona Norte e Império do Povo.

O projeto de desfile de cada escola deve ser apresentado até de janeiro para a Liesap. Em caso de não cumprimento, ocorrerá a desclassificação da agremiação.

Foi decidido que no Carnaval de não haverá rebaixamento no grupo especial e o acesso de uma escola da ª divisão para a elite.

Em , no entanto, terá o rebaixamento de duas escolas do grupo especial e promoção de uma do grupo de acesso. Retornando ao formato de agremiações na ª divisão e no outro grupo.

Boêmios do Laguinho em dia de desfile em Macapá, em — Foto: Abinoan SantiagoArquivo G

Cada escola terá um tempo mínimo de minutos e o máximo de minutos para desfilar com os brincantes, bateria e alegorias, com intervalo de minutos entre cada apresentação.

Requisitos para escolas do grupo especial

Mínimo de brincantes; uma comissão de frente; apresentação com casais de mestre-sala e porta-bandeira; ao menos uma alegoria; integrantes na Ala das Baianas; bateria com ritmistas e possuir alas com, no mínimo, brincantes.

Requisitos para escolas do grupo de acesso

Mínimo de brincantes; uma comissão de frente; apresentação com uma casal de mestre-sala e porta-bandeira; desfile com pelo menos um tripé ou alegoria; Ala das Baianas com integrantes; Bateria com mínimo de ritmistas e alas com integrantes, cada.

Unidos do Buritizal, no desfile de — Foto: John PachecoG

Serão avaliados os quesitos enredo, samba enredo, bateria, alegorias e adereços, fantasias, comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira, evolução e harmonia.

No ano que vem, o evento acontecerá nos dias e de fevereiro, a partir das h. Em cada um dos dias, haverá desfiles de duas escolas do grupo de acesso e três da ª divisão. A previsão feita pela Liesap é que as apresentações sigam esta ordem:

h: Império do Povo

 

  • h: Emissários da Cegonha
  • h: Solidariedade
  • h: Piratas Estilizados
  • h: Boêmios do Laguinho
  • h: Cidade de Macapá
  • h: Império da zona Norte
  • h: Unidos do Buritizal
  • h: Maracatu da Favela
  • h: Piratas da Batucada
  • Piratas Estilizados compla anos de samba no Amapá — Foto: Rodrigo JuarezArquivo Pessoal

Para ter um maior suporte adquira um vps windows e tenha a melhor ferramenta em suas mãos.

Foram habilitadas as escolas de samba para receberem um apoio com recursos públicos. O valor do patrocínio, de R$ , milhão, integra parceria entre a prefeitura de Macapá R$ mil e o Governo Federal, por intermédio do presidente do Senado, Davi Alcolumbre R$ milhão.

Cada escola do grupo especial recebe R$ mil, e do grupo de acesso, R$ mil. O dinheiro foi repassado mediante regularidade fiscal, e ainda garantias de continuidade e sustentabilidade das atividades.